quinta-feira, março 22

Esquecimentos de Ontem

Ontem começou a Primavera e eu não disse nada. Mas celebrei a sua chegada. Bem-vinda!
Ontem foi o Dia Mundial da Poesia e eu esqueci-me. Mas deixo aqui o Cântico Negro, de José Régio.

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!


} ---------- translation ---------- {


Yesterday's Forgetfulness

Yesterday was the first day of Spring and I didn´t said anything. But I've celebrated it. Welcome!
Yesterday was the World Poetry Day and I've forgotten it. But I leave here the
Black Chant, by José Régio.

"Come this way" - some tell me with sweet eyes
Reaching their arms, sure
That it would be good if only I'd listen
When they tell me: "Come this way!"
I look at them with weary eyes,
(In my eyes, I have ironies and tiredness)
And I cross my arms,
And I never go that way...

My glory is this:
To create inhumanity!
Never follow anyone.
- I live with the same lack of will
With which I ripped my mother's womb

No, I won't go that way! I'll only go where
My own steps lead me...

If to what I seek to know none of you can answer
Why do you repeat: "Come this way!"?

I'd rather slip in the muddy alleys,
Follow the winds,
Like rags, drag my bleeding feet,
than go that way...

If I came to the world, was
Only to deflorate virgin forests,
And draw my own feet in unexplored sand!
Anything else I do is worth nothing.

How then, it's you that
Give me the drive, tools and courage
To knock down my obstacles?...
Your grandparents' old blood
runs in your veins
And you love to have it easy!
I love the Distant and Mirage,
I love abysses, torrents, deserts...

Go! You have roads,
You have gardens, you have flowerbeds,
You have a homeland, you have roofs,
And you have rules, and treaties, and philosophers, and wisemen...
I have my Insanity!
I raise it, like a beam, burning in the dark night,
And I feel foam, and blood, and hymns on my lips...

Only God and the Devil guide me, nobody else.
You've all had a father, you've all had a mother;
But I, who never began or ended,
Was born from the love between God and Devil.

Ah, don't give me your pity intentions!
Don't ask me for definitions!
Don't tell me: "Come this way!"
My life is a storm that got loose.
A wave that rose.
It's one more
animated atom...
I don't know which path to follow,
I don't know where I'm going
- I know I'm not going that way!


(I did all of the translation, so be nice please!)


1 comentário:

lisa s disse...

spring and poetry. the perfect combo!

happy spring to you!