sexta-feira, novembro 30

D. Sara e seus três maridos

Costumo dizer que tenho três maridos:
{1} Paulo, esposo a sério (no coração e na cabeça), mesmo sem aliança no dedo nem cerimónia com roupas formais, resumindo: o verdadeiro.
{2} Filipe, esposo secundário: boleia de casa para o trabalho e do trabalho para casa, fornecedor de pirataria (música, programas para o Mac, vectores catitas, etc), companhia de pequeno-almoço às segundas-feiras, cat-sitter da Kika, portador das coscuvilhices mais recentes, parceiro nas caminhadas fitness, nas idas às compras e ombro amigo caso o marido oficial esteja ocupado.
{3} David, o terceiro mas não o menos apreciado: parceiro nos matrecos, nas cantorias e nas maluqueiras, gourmand da morcelinha e do camembert, fashion critic, love adviser, boleia ocasional e ciclo-treinador.

Escusado será acrescentar que sei quais os pratos favoritos dos três e conheço os seus humores de lés a lés.

----------

{Ontem}

Eu - David, se eu tivesse duas cabeças gostavas de mim na mesma?
David - Não sei. Estou a pensar como seria quando falassem as duas ao mesmo tempo.

----------

{Anteontem}

Jantei em casa dos pais de uma amiga. O Filipe era um dos convidados, assim como o Paulo, e a D. Lena (mãe da Andreia) ficou a pensar que vivíamos os três juntos.

----------

As semelhanças entre a minha vida e as telenovelas das TVI são assustadoras.

1 comentário:

wednesday disse...

Humm, não diria novela, mas diria uma vida com muitos amigos = alegria!:)

Há pessoas que nem dos próprios maridos/namorados sabem os gostos...