terça-feira, março 25

Páscoa

Corri para comprar folares e amêndoas Jubileu.
Lavei roupa e fiz as malas.
Como sempre, a meio do caminho adormeci.

----------

Andei no AX e senti-me em casa.
O Paulo ia ao volante e eu estava sentada cá atrás. Lá fora passavam prédios, árvores e passeios enquanto eu era embalada pelos solavancos do velhote de quatro rodas.

----------

Estive com a família, mas mais com os miúdos. Eles fazem perguntas simples e são sinceros nos intervalos da preocupação com as nódoas na camisola. Andámos de mãos dadas a ver montras e a dar passou-bens a polícias. Antes do jantar dei-lhes banho, vesti-os com a roupa para sair ("a mãe gosta da camisa dentro das calças"), penteei-os e eles puseram creme gordo na cara. Quando chegámos a casa ajudei a lavar os dentes e a vestir os pijamas. No outro dia ao almoço o H. deu-me um abraço demorado e quente como não recebia há anos.

----------

Domingo vesti uma blusa nova, mas estava frio. O Paulo almoçou connosco, mas não estava lá. Passeámos na praia, mas estava muita gente. Comi amêndoas, mas fiquei mal-disposta.

----------

Ontem peguei ao colo num recém-nascido e senti-me pequena e fraca perante aquela pessoa que ainda pode crescer para ser quem quiser.

2 comentários:

Anónimo disse...

Que maneira bonita de resumir um dia de Pascoa passado em familia!
Pois no meu não houve amendoas (nem me lembrei)não houve passeio porque "não tenho terra" só houve familia, a mais chegada. E ouve o trabalho de ajudar a Rita a carregar as coisas para a "nova" casa. Continua a escrever assim, gosto imenso de "te ler".
Bj Mimi

wednesday disse...

Cada descrição é um flash. Muito simples e directo mas muito bonito.