sexta-feira, junho 13

{insubstituíveis}

{Robert Doisneau _ L'Accordeoniste, Rue Mouffetard _ Paris, 1951}

Arrancam-nos coisas sem darmos por isso. Levam-nos aos bocados, iludem-nos a viver a vida pequena. A vida da preocupação por não haver papel higiénico dupla-folha e a água mineral estar de resto. Roubam-nos sons, sentimentos, abraços e beijos e nós de sorriso nos lábios, adormecidos, convencidos de que há coisas mais importantes; a acreditar cegamente que só as coisas nos fazem falta, fiéis à falsa verdade de que tudo o resto é acessório.

Sem comentários: