sexta-feira, outubro 10

Ao almoço

a televisão estava sintonizada nas notícias. Falava-se sobre a não aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Surgiu um homem no écran (não vi quem, estava de costas para o aparelho) e vários clientes da pastelaria começaram a assobiar e a gritar "paneleiro!", "boiola!", "frutinha!", "olha-me aquele é mesmo frutinha!". Depois a TV mostrou um casal de mulheres cujo casamento não valia de nada aos olhos da lei, e alguém disse "olha aquelas é que são um desperdício". Gostava de ter dito algo, mas tinha o queixo caído até ao chão. Nunca vi nada assim. (E espero nunca mais ver.)

1 comentário:

dee disse...

enfim, estamos em portugal...como se tivessem algum direito de falar assim das pessoas :/