segunda-feira, outubro 13

Pai

Está doente, muito magro. Age como uma criança. Resmunga como um velho sem vida que nunca foi. Não come. Quer água, dói-lhe aqui e ali. Conta os dias para o médico e para as análises. Eu não sei fazer isto. Resignar-me ao sobreviver. Não ter um sorriso guardado para uma ocasião especial.

1 comentário:

Salamandra Pintarolas disse...

Coragem e um sorriso guardado para todo o tipo de ocasiões...