terça-feira, novembro 11

A festa de anos

Ele encostou-se a uma esquina de onde se podia ver toda a cozinha: sobre a mesa empadas, rissóis e enchidos assados cortados às rodelas esperavam ser mordidos, mastigados e engolidos sofregamente. Também havia pão, presunto e batatas fritas onduladas. Dois miúdos - os únicos - corriam da cozinha para a sala e da sala para a cozinha. Na mesa grande da sala estavam sobremesas e bolos multicores e sabores, incluindo o de aniversário. Os convidados riam alto e falavam de trivialidades - as mesmas do ano passado e do ano anterior. Bebe-se cerveja e caem nódoas na roupa domingueira. Alguém amua. A mãe ralha. Dizem-se segredos e tecem-se comentários menos próprios entre dentes. Também se fala do tempo.

Adormecida de olhos abertos, vou espreitando por cima do ombro dele. Bocejo e sorrio. Repito-me.

4 comentários:

Pedro Coutinho disse...

Parece-me bem! Parabéns atrasados a Ele.

Sara disse...

;)

Salamandra Pintarolas disse...

A vida (tb) é feita destes momentos.

Anónimo disse...

A vida também é feita destes momentos e estes até dão dos bons! não é verdade?
Bj
Mimi