quarta-feira, dezembro 31

2009

Quase duas semanas de férias marcam o fim de 2008. Não faço balanços, gostava apenas de fechar o ano. Já dei por mim a dizer que para 2009 desejo que não me aconteça nada, nem a mim nem aos meus. Quero simplesmente ter força de vontade para passar a acordar mais cedo para tomar o pequeno-almoço com o P. (conto com a máquina nova para me aliciar para fora dos lençóis). Não quero imprevistos, só surpresas boas.

A todos um excelente 2009.

terça-feira, dezembro 23

Véspera da véspera

{eu + prenda da Miyuki = o que será?}

é hoje. Concluída a maratona das compras e das limpezas, começa a correria Portugal acima e abaixo para as festevidades natalícias. Desejo a todos um feliz natal, com muita serenidade e boas prendas. :)

----------

----------

Até breve!

segunda-feira, dezembro 22

Velvet X-mas

{Telma + Cat Copy}

{Big Purple Monster + Flip}

{Mãezinha + Sr.Costa + moi même, a fazer biquinho}

{outra vez o Flip + Keffa}

{Bruno e Telma, os reis da noite}

----------

Comeu-se e bebeu-se.
Rimos.
Rimos mais um bocadinho.
Houve prendas.
(Havia um bacalhau, mas afinal era engano.)
Tiraram-se fotos (quase todas más).
Mais risota.
Jogou-se à bola no quintal do vizinho.
Bebeu-se um bocadinho mais.
Dançamos.
("Leiria, margem sul!")
Vimos chorar na casa-de-banho.
("Agora está tudo perdido")

----------

Feliz Natal. :)

terça-feira, dezembro 16

Rembrandt

em Lisboa até 8 de Fevereiro, no Museu Nacional de Arte Antiga. Mais aqui.

{foto: Enric Vives-Rubio}

segunda-feira, dezembro 15

MUTO

Uma animação pintada na parede, vencedora do Prémio Cidade de Espinho na edição do deste ano do Cinanima. Não foi o melhor, mas foi o que mais me surpreendeu pelo engenho com que foi feito.


MUTO a wall-painted animation by BLU from blu on Vimeo.

quinta-feira, dezembro 11

Sea of Love


----------


Ainda à espera do
filme...

Ainda não há sinais do Natal lá por casa. Não me apetecem mudanças, as que aconteceram foram demais, tiram-me espaço para coisas novas e o espírito para as sustentar. Não comprei prendas nem personalizei embrulhos. Agarro-me ao ontem e fecho os olhos ao que se passa mesmo à minha frente. Nego-me a interpretações para me manter positiva - vou contra a minha natureza e sei que isto não vai acabar bem.

Alguém que me diga onde me sentar e qual o botão que tenho que carregar, que eu sou nova nestas coisas de trabalhar sem querer.

----------

{Cil, obrigada pela visita. Mesmo colada ao sofá, adorei. Beijo.}

quarta-feira, dezembro 10

sexta-feira, dezembro 5

Se esta noite dormir, amanhã é outro dia. Falha-me a mecânica e estou quase a desistir das fronteiras. O livro não teve um final feliz.

*este foi o primeiro post auto-censurado e rasurado em mais de três anos de doisdesigners. Algo aqui está muito mal.

quinta-feira, dezembro 4

Xisto


{Trevim, o ponto mais alto, à chegada}

{Aigra Velha}

Foi com grande expectativa e algum receio que na segunda-feira percorremos os caminhos sinuosos da Serra da Lousã em direcção a Pena, onde o Neveiro esperava por nós. A família Piedade ainda estava atarefada com a preparação da casa e convidou-nos simpaticamente a sair do frio para tomar um café. (Só aí descobrimos a existência de um caminho muito mais transitável para chegar a Pena, através de Góis, que evitava os caminhos TT por onde tínhamos passado...) O Gabriel falou-nos com entusiasmo das Aldeias de Xisto circundantes e da neve que tinha caído nessa manhã.

{Pena}

{Casa do Neveiro}

A casa era mais do que o site mostrava, e não há fotos que façam justiça à beleza da Serra nesta altura do ano (houve até quem lhe chamasse "mística"). Na terça-feira fizemos um fenomenal percurso pedestre (mais longo do que esperávamos) que liga as quatro Aldeias de Xisto do concelho de Góis – Pena, Comareira, Aigra Nova e Aigra Velha - e recebemos a visita do João, que nos fez companhia ao jantar e passou a noite no seu Estúdio Nómada, mesmo à saída da aldeia.

{"a Pastora"}

{uma das paisagens fantásticas, pelo Percurso Pedestre}

Ontem acabámos a manhã na Lousã e optamos por voltar a subir a Serra, de modo a regressar a casa por Castanheira de Pêra e passar o máximo de tempo possível com o João - que teve a ideia genial de fazer uma paragem em Candal (onde nos abastecemos de iguarias locais), não sem antes nos abeirarmos do Miradouro da N.ª Sr.ª da Piedade de onde se vê o pequeno Castelo da Lousã (mais mística). Candal é uma autêntica aldeia fantasma: só nos damos conta da quantidade de casas que tem depois de nos passearmos pelos seus recantos. As duas dezenas de casas de xisto estão camufladas nas encostas empedradas.

{Castelo da Lousã}

{os turistas}

{Estúdio Nómada a liderar a troupe}




{Candal}

A surpresa que fechou o dia foi o manto branco que cobria os lugares mais cimeiros e remotos da Lousã e que tornava a estrada quase intransitável.
Já seguros em Castanheira de Pêra, acompanhámos o João nos seus elogios às novas tecnologias (que lhe permitem enviar e receber e-mails do seu Estúdio) e despedimo-nos das vistas serranas. Contamos regressar em breve.

{Estúdio Nómada (e o magnífico Yaris) na neve}