quarta-feira, agosto 5

Hoje

A ver a normalidade a chegar aos poucos, como um barco que se observa ao longe. {Tento adivinhar em que porto irá atracar e o que traz no porão; que nos dias de hoje há poucos barcos a viajar vazios, só pelo prazer de andar ao sabor das ondas.}


Sem comentários: