quarta-feira, setembro 23

Reminiscências

de quem somos ou fomos ou éramos. Qualquer coisa assim. De quem éramos para ser ou deveríamos ter sido. Não percebi bem. Pelo meio perdi-me e o que me salva é estar certa de que ando às voltas. Mais cedo que tarde espero recordar. Conto encontrar as migalhas que deixava cair dantes - por precaução - quando éramos para ser quem deveríamos ter sido.


Sem comentários: