quarta-feira, novembro 18

De todos estes dias





Ao rever as fotos (as minhas e as deles) e as conversas confirmo que estive sobretudo sozinha. Que me sinto sozinha. Que me apetece ser sozinha. Que passo pelos dias sozinha. Passamos pelos dias sozinhos e o resto pouco interessa. Uns safam-se, outros não.


6 comentários:

Anónimo disse...

ARMA SECRETA

Tenho uma arma secreta
ao serviço das nações.
Não tem carga nem espoleta
mas dispara em linha recta
mais longe que os foguetões.

Não é Júpiter, nem Thor,
nem Snark ou outros que tais.
É coisa muito melhor
que todo o vasto teor
dos Cabos Canaverais.

A potência destinada
às rotações da turbina
não vem da nafta queimada,
nem é de água oxigenada
nem de ergóis da furalina.

Erecta, na torre erguida,
em alerta permanente,
espera o sinal da partida.
Podia chamar-se VIDA.
Chama-se AMOR, simplesmente.

António gedeão

:) Lv

Anónimo disse...

Para a Sara,
um poema de Auden inspirado no quadro de Brueghel:


About suffering they were never wrong,
The Old Masters: how well they understood
Its human position; how it takes place
While someone else is eating or opening a window or just
|walking dully along;
How, when the aged are reverently, passionately waiting
For the miraculous birth, always must be
Children who did not specially want it to happen, skating
On a pond at the edge of the wood:
They never forgot
That even the dreadfuld martyrdow must run its cours
Anyhow in a corner, some untudy spot
Where the dogs go on with their doggy life and the torturer's hors
Scratch innocent behind on a tree.

In Brueghel's Icarus, for instance:how everything turns away
Quite leisurely from the disaster;the ploughman may
Have heard the splash, the forsaken cry,
But for him it was not an important failure; the sun shone
As it had to on the white legs disappearing into the green
Water; and the expensive delicate ship that must have seen
Something amazing, a boy falling out of the sky,
Had somewhere to get to and sailed calmly on.

:)) Lívia

Anónimo disse...

Sempre andei me buscando e não me achei.

E ao pôr-do-sol, enquanto espero a vinda

Da luz perdida de uma estrela morta,



sinto saudade do que nunca fui,

do que deixei de ser, do que sonhei

e se escondeu de mim atrás da porta.

Lêdo Ivo

:))Lívia

Tatiana e Ricardo disse...

Olá Sara!

Não nos conhecemos, costumo ler o teu blog!
Comecei a achar-lhe piada pelo facto de seres designer e viveres com um!
Eu também vivo com um... e de facto são uma espécie rara!! ;)
Mas ultimamente os teus posts andam tristonhos!
Força! as maiores felicidades.

Rita disse...

onde é isto, sara? é lindo!

sa disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛