sexta-feira, novembro 20

Uma foto por dia não sabe o bem que lhe fazia





{Sara & Keffa pela manhã}

8 comentários:

Anónimo disse...

Assim tá bem! Um sorriso! :)

Tatiana e Ricardo disse...

Sara, assim está bem melhor!;)

Anónimo disse...

OS AMIGOS


Amigos cento e dez, e talvez mais,
Eujá contei. Vaidades que eu sentia!
Supus que sobre a terra não havia
Mais ditoso mortal entre os mortais.

Amigos cento e dez, tão serviçais,
Tão zelosos das leis da cortesia,
Que eu, já farto de os ver, me escapulia
Às suas curvaturas vertebrais.

Um dia adoeci profundamente.
Ceguei. Dos cento e dez houve um somente
Que não desfez os laços quase rotos.

Que vamos nós (diziam) lá fazer?
Se ele está cego, não nos pode ver...
Que cento e dez impávidoa marotos!

Camilo castelo branco
|Lisboa, 1825-1890|

Sara, conserve sempre esse sorriso.
:)) Lívia

Anónimo disse...

Incrível! Um dia destes comentei com a Rita que a Sara é mt fotogénica. E que nas fotos, tirando um ou outro sorriso "de fugida" está sempre muito séria.
Pois não é que hoje tem um sorriso rasgado!! Ouviu-me??
Beijos
Mimi

Anónimo disse...

Perco-me
no labirinto
dos dias

Ganho-me
no labirinto
dos dias

A poesia
é o perde-ganha


E o labirinto
dos dias
é o labirinto
dos dias

Adília Lopes
in Dobra, Assírio & Alvim

:)Lv

Lívia disse...

“Urgentemente”
É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.
É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.
É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.
Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade
(Póvoa de Atalaia, Fundão, 19.1.1923 – Foz
do Douro, Porto, 13.6.2005)

Sara, como diz o poeta, é urgente conservar esse lindo sorriso.
Bem haja!
:)Lívia

Anónimo disse...

Today near eventime I did lead
the girl who has no seeing
a little way into the forest
where it was darkness and shadows were.
I led her toward a shadow
that was coming our way.
It did touch her cheeks
with its velvety fingers.
And now she too
does have likings for shadows.
And her fear that was is gone.

Opal Whitely

:)L
:

Anónimo disse...

"Wait for me"

River winding to the sea, wait for me.
Rippling gently, rushing slowly,
Take me with you, keep me buoyant,
Pushing ever onwards, make me free.

Whisk me in your steady current
Bobbing briskly with its force,
Undeterred by sudden torrent
Keeping ever a clear course.

No time to wait, to hesitate,
Stagnate in boggy marsh;
Drawn by undertow and flow
Through terrain however harsh.

Immerse me in the endless sea.
Winding river, wait, oh wait for me.

in:Joan
:-)
Lv