sábado, janeiro 23

dos sorrisos II

Não se apanham moscas com vinagre. É o que se diz.
Mas apanham-se com mel fora da validade. Apanham sim senhora.
E assim se passam os meus dias.

3 comentários:

Filipe disse...

andas a apanhar moscas com mel, humm :D
beijinhos

Lívia disse...

Uma vez, enchi a minha mão de bruma


Uma vez, enchi a minha mão de bruma.
Quando a abri, a bruma era uma larva.
Voltei a fechar a mão, e então era um pássaro.
E fechei a abri novamente a mão,
e na sua palma encontrava-se um homem
de rosto triste, virado para o céu.
Mais uma vez fechei a mão,
e quando a abri já só havia bruma.
Mas escutei uma canção de uma doçura extrema.

Kahlil Gibran
Areia e Espuma
Coisas de Ler
2002

:)Lívia

wednesday disse...

E formigas, não? ;)