quarta-feira, fevereiro 24

Vi dois sacos de plástico a dançar com o vento. Corri atrás deles, apanhei-os e deitei-os no lixo. Será que a minha veia ecológica está a acabar com a poética?


5 comentários:

BMarto disse...

aqui está um clip que represnta essa veia poética: Family Guy

depois vai ao minuto 8:50.

:)

Sara disse...

Muito bom! Hehehehe! :D

Rui Quinta disse...

Não aguentei:
http://www.youtube.com/watch?v=xu8_8TJC9E8

Lívia disse...

UM SINAL

"Deixa-me um sinal
quando quiseres.

Uma pedra, uma estrela ou uma ave
um cheiro, um aroma ou um morango

Uma cruz talhada na minha porta

Que o caminho eu acharei
encruzilhado
entre o gesto e o espanto

pressentido
entre o vácuo e o manto!
ou o mar !
ou o vento!
ou as velas do meu barco
parado algures
no inevitável
porto das esperas."


Luiza Caetano.


Climate change
http://www.youtube.com/watch?v=FXntPfWi8H0&feature=player_embedded
:)Lívia

Laura disse...

Não há nada de poético em sacos de plástico! Tiveste a atitude certa, não duvides! :)